Download

Eventos Subsequentes

Em 2020, até à emissão do presente relatório, ocorreram os seguintes factos relevantes:

Conclusão da venda do Negócio GTE

A 9 de janeiro de 2020, a NOVABASE anunciou que concluiu a operação de venda do negócio de “Application and Data Analytics” para os sectores de Governo, Transportes e Energia à VINCI Energies Portugal, SGPS, S.A., comunicada ao mercado no dia 4 de novembro de 2019. O preço acordado, pago nesta data, fica ainda sujeito a ajustamentos positivos ou negativos, decorrentes do apuramento final das cláusulas de preço definidas no Contrato.

Recorda-se que o preço acordado foi de 33 M€, a ser pago na data de concretização da transação, estando sujeito a ajustamentos nos termos do Contrato, ao qual pode acrescer um potencial earn-out de 3 M€, dependente da performance final do Negócio GTE no ano de 2019.

Início da negociação no quadro do programa de recompra de ações próprias

A NOVABASE deu início, no dia 14 de janeiro de 2020, à negociação no quadro do programa de recompra de ações próprias da Sociedade (“Programa de Recompra”), nos termos e de acordo com os limites da deliberação adotada pela Assembleia Geral Extraordinária de acionistas da NOVABASE, realizada no dia 26 de setembro de 2019.

No âmbito deste programa, e até à emissão deste relatório, a NOVABASE procedeu à aquisição de 160.198 ações, ficando a deter, como resultado das operações de aquisição aqui indicadas, um total acumulado de 536.809 ações próprias, representativas de 1,71% do capital social.

Entrada da NOVABASE no PSI20 a 23 de março

No âmbito da revisão anual do índice de referência da bolsa nacional, a Euronext – entidade gestora da bolsa de Lisboa, anunciou em notícia de 11 de março de 2020, que a NOVABASE vai entrar no principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI20, a partir de 23 de março. O índice PSI20 é revisto trimestralmente em junho, setembro e dezembro, sendo a revisão anual completa em março.

Alienação da subsidiária Collab, S.A.

A 19 de março de 2020, a NOVABASE e a Netadmin System i Sverige AB celebraram um contrato de compra e venda da totalidade das ações representativas do capital social da COLLAB – Sol. I. Com. e Colab., S.A., subsidiária detida em 72,45% pela Novabase Business Solutions, S.A. e em 17,75% pelo Fundo Capital Risco NB Capital. A concretização da compra e venda ocorreu também na referida data, com a entrega das ações contra o pagamento de parte do preço. O preço inicial acordado para a totalidade das ações é de 6 M€, ao qual pode acrescer um potencial earn-out anual, aplicável até ao máximo de três períodos anuais, dependente da performance da COLLAB, nos termos definidos no contrato. Do preço inicial acordado, 4,5 M€ foram pagos nesta data, sendo que os 1,5 M€ remanescentes serão temporariamente retidos pela compradora. O preço acordado está ainda sujeito a cláusulas de ajustamento de preço positivo ou negativo acordadas pelas partes. Esta alienação enquadra-se na estratégia do Grupo de foco no crescimento do segmento Next-Gen, libertando recursos para a execução dos objetivos do Update Estratégico 2019+. Esta subsidiária representou um Volume de Negócios de 6,5 M€ em 2019, empregando cerca de 60 colaboradores.

Covid-19

Em 11 de março de 2020 foi declarada pela Organização Mundial de Saúde como pandemia a disseminação da “Covid-19”, tendo sido decretado o Estado de Emergência pelo Presidente da República Portuguesa em 18 de março de 2020, numa tentativa de conter a propagação da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

O Conselho de Administração da NOVABASE está a monitorizar de perto e em permanência todos os desenvolvimentos relacionados com a pandemia da Covid-19 que chegam pelas autoridades internacionais relevantes, nomeadamente a Organização Mundial de Saúde e o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, bem como a Direção Geral de Saúde Portuguesa. Neste contexto, foi criado um Grupo Coordenador de Contingência (GCC) para a gestão desta crise, liderado pelo CFO em alinhamento com a Gestão de cada negócio, o qual tem vindo a trabalhar de forma coordenada para garantir as condições necessárias a endereçar prontamente as recomendações e ordens das autoridades. Tendo como prioridade assegurar a saúde e a segurança dos seus colaboradores e das suas famílias, bem como assegurar que as operações dos seus clientes continuam a acontecer, sem qualquer interrupção, o GCC desenvolveu planos de prevenção/contingência baseados em ações concretas e concertadas, abrangendo toda a organização, desde as áreas operacionais às estruturas centrais, em todos os negócios do Grupo, nomeadamente o reforço das infraestruturas para acomodar a totalidade dos colaboradores ao teletrabalho e a adaptação de todos os processos burocráticos de modo a eliminar ou minimizar as deslocações.

Na data de aprovação das demonstrações financeiras, a pandemia continua a expandir-se em Portugal e na generalidade dos países Europeus. A NOVABASE não está imune às contingências dos mercados onde se insere, seja na entrega de soluções aos clientes ou no mercado de talento. Assim, esta situação e a sua evolução poderão vir a ter impactos no desempenho económico futuro. Nesta fase, não é possível quantificar a magnitude dos impactos, nomeadamente sobre a atividade e a rentabilidade do Grupo durante o exercício económico de 2020. No entanto, a NOVABASE está a implementar todas as medidas que considera adequadas por forma a minimizar os impactos negativos potenciais desta situação, em consonância com as recomendações das autoridades competentes e no melhor interesse de todos os seus stakeholders. O Conselho de Administração considera que, face à informação atualmente disponível, a situação de liquidez e os níveis de capital serão suficientes para prosseguir a atividade da NOVABASE.

Deliberação do Conselho de Administração relativa à intenção anteriormente anunciada de apresentar proposta de remuneração aos acionistas na Assembleia Geral anual de 2020

A NOVABASE anunciou a 30 de março de 2020 que, devido ao atual contexto de grande incerteza, o seu Conselho de Administração deliberou reverter a sua intenção de propor à Assembleia Geral anual de 2020 a distribuição de aproximadamente 26,7 M€ mediante redução do capital social da NOVABASE no mesmo montante, conforme tinha sido divulgado ao mercado a 20 de fevereiro, tendo sido neste contexto deliberado não propor a referida remuneração à Assembleia Geral anual de 2020. Esta deliberação enquadra-se nas medidas de prevenção em curso que pretendem garantir a resiliência financeira da empresa e a sua competitividade durante e depois da pandemia Covid-19. Este pagamento representaria uma remuneração de 85 cêntimos de Euro por ação.

O compromisso assumido com os acionistas, no dia 25 de julho de 2019, aquando da divulgação do Update Estratégico 2019+, de pagamento de 1,5€/ação no período 2019-2023, mantém-se, mas fica assim adiado para momento mais oportuno.